Ultramaratona e as semanas que antecedem

É muito comum que os atletas se sintam ansiosos em semanas próximas a um grande evento, principalmente em uma ultramaratona onde os atletas sabem que seus corpos e cabeça serão testados. Muitos se preparam treinando corretamente, outros se preparam baseando na vontade e ainda temos os que se preparam aleatoriamente; é normal para uma ultra todos esses tipos de situações.

A preparação para uma ultra, que todos sabem, é uma prova dura, tem de ser a médio/longo prazo, é impossível um atleta que não se preparou completar a prova, e nesse tipo de prova, apenas vontade na maioria das vezes não faz o atleta cruzar a linha de chegada; a preparação tem vários fatores importantes como preparação física, preparação psicológica, manutenção do equipamento em dia (esse aspecto ainda envolve que o atleta deve saber consertar seu equipamento caso precise, ter no mínimo conhecimento básico de como funciona cada peça da bike pra poder solucionar os problemas pra não depender de outro atleta em caso de uma eventualidade que acontece com todos, é preciso ser auto suficiente, e em últimos casos, pelo menos ter o equipamento para que apareça alguém para ajudar, mas o ideal não é contar com isso), logística antes, durante e depois da prova ( viagem, hospedagem, alimentação, alimentação na prova, o que deixar no ponto de apoio quando tiver) para que ocorra o mínimo de erros possíveis.

Como treinador e atleta, eu sugiro que antes de encarar um grande desafio, o atleta se preocupe com esses fatores citados acima dessa forma:

Preparação física: comece a treinar antes, procure ajuda de um profissional, caso não seja financeiramente viável, procure ajuda com pessoas experientes para conseguir ter pelo menos um norte a seguir, acredito que não é coerente o atleta começar a treinar 2 meses antes de uma prova que exija tanto;

Preparação psicológica: essa tem que ser tão importante quanto a preparação física, o atleta deve saber que TODOS irão passar por dificuldades, uma ultra não é fácil pra ninguém, todos sofrem, mas alguns sabem e suportam sofrer, e esses sempre levam vantagem. Recomendo que façam estratégias de esforço, de alimentação durante a prova pra tentar sofrer o mínimo possível. O atleta deve entender que esta em uma prova desgastante para o físico e o equipamento, e imprevistos acontecem, precisa ter a cabeça no lugar pra resolver qualquer situação e evitar qualquer tipo de estress que não seja apenas o físico durante a prova;

Manutenção do equipamento em dia: esse aspecto não precisaria nem ser falado, parece besteira, mas o percentual de atletas que abandonam uma prova por falta de revisão do equipamento e principalmente testar depois da manutenção é absurdamente alto, acredito que todos que competem já passaram por algum atleta tentando arrumar a bike ou simplesmente abandonando a prova por falta de manutenção previa, vale lembrar também que o atleta deve saber o mínimo da mecânica básica, pois esse conhecimento mínimo pode salvar uma peça e a prova.

Logística antes, durante e depois da prova: como todo o planejamento da prova em si onde os organizadores preocupam com a data, divulgação previa, montagem do circuito, estrutura da prova etc, nos atletas devemos nos preocupar também, antecipar inscrições pra pagar mais barato, antecipar hotel pra além de pagar mais barato, conseguir vaga, programar a viagem de forma que não chegue na hora da prova, pois estress já basta o que o corpo vai passar durante, e ate a viagem pos prova, tentar organizar de forma que não saia imediatamente após a previsão de termino porque imprevistos e ate mesmo a premiação pode atrasar um pouco.

Nas 2 semanas que antecedem a prova, o ideal na parte de alimentação (não sou nutricionista, apenas sigo as prescrições da minha e uso a experiência para dar dicas) é que o atleta evite as saladas, principalmente na viagem para a prova, para diminuir as chances de contaminação na comida por comer fora de casa, e também dar ênfase aos carboidratos. Esse assunto sempre rende muito porque o que pode ser bom pra um, pode não ser para o outro, mas em geral sempre da certo, mas um atleta deve procurar uma especialista da área e testar as melhores combinações antes de ir pra prova. ainda nessas 2 semanas, agora já pensando em treino, claro, além da individualidade, objetivos, etc e pensando no treinamento planejado, estruturado e focado para a prova, a dica é que no final da penúltima semana antes da prova já inicie o polimento ( manutenção de carga, diminuição de volume e preservação de intensidades) para que o atleta chegue na prova o mais descansado possível, porem com as intensidades preservadas, o atleta tem que entender que para uma ultra, o treinamento, ou o acumulo dele tem que ser crônico, e ele ganha é exatamente nesse acumulo, nas ultimas semanas ele não ganha mais nada, alias, ele so tem a perder se não seguir esses protocolos.

Na semana da prova, para quem faz musculação, deve evitar pra deixar o corpo recuperar dos estímulos, os treinos na bike devem ser regrados, mas muito regrados, porem não se recomenda ficar a semana toda sem treinar pra não causar uma grande letargia e o atleta ficar com a perna “quadrada” durante a prova, como disse, o atleta deve chegar descansado porem forte. nessa semana a alimentação a base de carboidratos e a hidratação deve ser aumentada para fazer as reservas energéticas para a prova.

Durante a prova é extremamente importante que o atleta se alimente e hidrate antes de ter fome e sede, recomendo que se ingira alimentos de fácil absorção, fácil mastigação e fácil digestão, assim evita que a energia das pernas seja dividida com a energia pra mastigar, absorver e digerir, o atleta também deve ter estratégias físicas de forma que não “ande no vermelho”, a prova é longa e tem muito tempo pela frente, não siga o instinto de seguir outros atletas, a dica pra uma prova dessa é: COMECE COMO UM IDOSO E TERMINE COMO UM JOVEM, seja o mais progressivo possível, seja o mais eficiente possível ( andar o mais rápido possível gastando o mínimo de energia possível).

Boa prova a todos

Gabriel Salgado

@gabrielsalgadox

Formado em Educação Física, pós graduado e especialista em treinamento esportivo, especialista em treinamento com potencia, bike fit, avaliação física, treinamento funcional e reabilitação esportiva, além de ser atleta a 10 anos.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
WhatsApp chat